É com profundo pesar que a SBS e a ANPOCS comunicam o falecimento da Professora Lourdes Bandeira, docente do Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília, ocorrida no dia 12 deste mês. Lourdes graduou-se em ciências sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul na década de 1970. Realizou Mestrado em Sociologia no Departamento de Sociologia da UnB e doutorado pela Universidade Paris V na década de 1980. Realizou pós doutorado na École des Haute Études en Sciences Sociales em 2002 e em 2018 na Universidade do Porto. Lourdes Bandeira, era Professora Titular desde 2005 e teve uma atuação marcante no Departamento de Sociologia da UnB, formando gerações e gerações de cientistas sociais enquanto docente e pesquisadora. Atualmente, coordenava o Núcleo de Estudos e Pesquisas da Mulher na UnB. Nos últimos quarenta anos participou ativamente da comunidade nacional das ciências sociais, integrada às atividades da SBS e ANPOCS. Tornou-se uma referência nacional nos estudos de gênero e ocupou, sem deixar suas atividades docentes na UnB, o cargo de Secretária Nacional de Políticas para Mulheres, vinculada à Presidência da República, durante os anos de 2008 a 2015. Foi uma intelectual pública na defesa dos direitos humanos e empenhada na luta em defesa dos direitos das mulheres, denunciando em vários de seus trabalhos as diversas práticas de violência contra as mulheres. Seu falecimento representa uma grande perda para as ciências sociais do país e uma forte lacuna na luta pela defesa da democracia no Brasil, num momento tão obscuro.

2021 09 Lourdes Bandeira

 

Nota do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (NEPeM/CEAM/UnB) 

O Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (NEPeM/CEAM/UnB) registra pesarosamente a perda, no dia 12 de setembro de 2021, de uma de suas referências centrais: a extraordinária socióloga e professora Lourdes Bandeira, que atuou de modo incansável para a consolidação e o fortalecimento do NEPeM, no meio acadêmico e por meio da extensão universitária. Ao longo de sua trajetória ensinou e orientou várias gerações de estudantes, bem como impulsionou a articulação do Núcleo com redes de serviços governamentais e movimentos sociais de enfrentamento à violência contra as mulheres. Incansável na luta pelos direitos das mulheres no país, sua crítica competente das relações de gênero e suas realizações como Secretária de Planejamento e Gestão e Secretária Adjunta da Secretaria de Políticas para Mulheres do Governo Federal, respectivamente nos períodos de 2008 a 2011 e de 2012 a 2015, constituem um legado de grande relevância e contribuíram para lançar o Brasil, no patamar do pioneirismo internacional, na aplicação de leis como a Lei Maria da Penha e do Feminicídio. Seus ensinamentos e sua amizade ficarão eternizados na história e nos vínculos de afeto do NEPeM.