LIVROS

O Rebelde esquecido - Tempo, vida e obra de Manoel Bomfim

ORebelde

ISBN  85-7475-015-8  
Autores:  Ronaldo Conde Aguiar. 
Editoria: São Paulo: Anpocs, Aderaldo & Rothschild
Edição: 2000 
Número de páginas: 561 

Descrição:  ... este livro constitui um resgate e uma proposta. Resgate de um intelectual pouco conhecido, cuja obra, tão fecunda quanto generosa, foi festejada por gente como Moacyr Werneck de Castro, Franklin de Oliveira e Raymundo Faoro; e proposta de trabalho fundada nos ensinamentos de Florestan Fernandes, para quem é essencial se chegar ao autor, como método de compreensão do seu discurso e da sua prática política. “O impulso criador”, disse Florestan, “vem da pessoa. A obra é um produto”.
Esta é, portanto, a grande novidade de O rebelde esquecido: estabelecer um ponto de equilíbrio entre a biografia centrada exclusivamente nos fatos e atos da vida do biografado e a biografia baseada apenas no contexto histórico. O conceito de biografia sociológica e crítica aqui adotado fundamenta-se na idéia de fusão dos elementos individuais e coletivos da biografia. Escrito inicialmente como tese de doutoramento, O rebelde esquecido procurou estudar a obra de Manuel Bonfim (1868-1932) – a quem Darcy Ribeiro definiu como “o Intérprete mais lúcido que tivemos no Brasil e em toda a América Latina, da natureza do racismo” – e buscar, na sua trajetória pessoal, respostas a duas ordens de perguntas: como pôde ele construir suas idéias e reflexões, tão opostas e díspares das idéias e reflexões do seu tempo? Quais as razões e motivos que o transformaram num rebelde esquecido?...