LIVROS

Comendo como Gente: Formas de Canibalismo Wari' (Pakaa Nova)

torcidas

Autor: Aparecida Vilaça
ISBN: 85-7108-072-0
Editora: ANPOCS, Editora UFRJ
Edição: 1992
Número de páginas: 392

Sinopse: Gostaria de chamar a atenção para alguns dos pontos principais desta monografia. Antes de mais nada, Comendo como gente é uma demonstração da fecundidade da obra de Claude Lévi-Strauss, e em particular da riqueza ainda larga­mente inexplorada das Mythologiques. Os fatos wari' põem em cena as categorias e problemas apontados pelo mestre francês como centrais na reflexão sócio-mitológica ameríndia. O elevado rendimento simbólico dos valores culinários (cru, cozido, fresco, podre, fermentado), a articulação entre discri­minações sociológicas básicas (cognatos, afins, inimigos) e grandes oposições que diríamos cosmológicas (humanidade e animalidade, vida e morte, masculino e feminino), a pre­sença de uma elaborada reflexão ritual sobre a alteridade e a mortalidade, e toda a vertiginosa dialética de comunicação entre o interior e o exterior do socius, eis a matéria de que é feita a experiência wari', matéria e experiência que nos situam imediatamente no universo descortinado por Lévi-Strauss. O presente livro o confirma: o pensamento ameríndio trabalha com os instrumentos daquela "lógica das qualida­des sensíveis" de que nos falam as Mithologiques, e se de­fronta com os problemas ali tematizados. Se o pensamento ocidental se construiu a partir da reflexão pré-socrática so­bre a Substância e o Absoluto, pode-se dizer que o ameríndio escolheu a via da Qualidade e da Relação.